O que é e como funciona um seguro residencial

O que é e como fazer um seguro residencial. Você ainda não sabe o que é um seguro residencial e o que ele abrange? Hoje vamos te explicar sobre o seguro residencial.

O que é um Seguro Residencial

Já aconteceu de perto do dia de viajar ou enquanto está curtindo sua viagem em outra cidade bater a preocupação de algo acontecer com a sua residência?

Ou então o medo de deixar aquela casa de temporada vazia por boa parte do ano sem proteção nenhuma?

É nesse cenário que surgem serviços como o seguro residencial. Essa modalidade foi criada com o objetivo de proteger imóveis de diversas situações. Trata-se de um produto muito acessível, se comparado aos custos dos transtornos que ele tem a função de minimizar.

Basta colocar os números no papel para entender que esse tipo de seguro é muito vantajoso. Afinal, os riscos de perdas financeiras relacionados à casa, geralmente, são bem significativos.

Cabe lembrar que os seguros residenciais podem servir tanto para casas de uso habitual em cidades quanto para casas de temporada na praia ou no campo e também para próprias – em que o seguro ampara a estrutura do imóvel e os bens do morador.

Ainda, eles se estendem às residências alugadas — aqui, se o inquilino contratar, o seguro ampara seus bens, mas não a estrutura do imóvel. Para a cobertura total do bem, é importante que o proprietário também faça a contratação do seguro residencial.

O que o seguro residencial abrange?

O seguro residencial é totalmente personalizável e pode ser adaptado às necessidades de quem o está contratando, inclusive para coliving e até mesmo para imóveis que estão em plataformas de locação de temporada.

Existe sempre a chamada “cobertura básica”, que é a mínima necessária para a contratação do seguro. Nela, já estão amparados os danos por incêndio, explosão, fumaça e até por uma queda de aeronave.

A partir da cobertura básica, o segurado tem a possibilidade de personalizar o seguro com as coberturas que fazem mais sentido para cada imóvel e região. Confira, a seguir, algumas das opções de coberturas adicionais, geralmente, oferecidas pelas seguradoras:

  • roubo e furto de bens;
  • danos elétricos;
  • prejuízos causados a terceiros;
  • vazamento de tubulações;
  • negócios em casa.

O preço que você paga por ano para ter tais garantias, mais conhecido como prêmio do seguro, tende a ser inferior ao custo de um cafezinho por dia!

Além dos valores, o que pode variar são os serviços e as coberturas inclusas, o valor do imóvel, quantidade de bens que os moradores possuem e também a região onde a residência está localizada.

Por que é tão importante ter um seguro residencial?

O seguro residencial é um produto imprescindível para as pessoas que buscam formas de garantir a segurança do seu patrimônio. Ele é uma ótima opção, com excelente custo-benefício, já que um simples reparo pontual pode ter um custo mais alto que o preço do seguro residencial.

É possível contratar um seguro, com opções de coberturas simples, a partir de R$ 400 por ano. Por isso, ele é importante como um mecanismo de proteção patrimonial e financeira.

Mas não é só isso: ele garante tranquilidade ao proprietário, que sabe que terá o suporte financeiro, caso aconteça alguma intercorrência envolvendo o seu imóvel, assim, ele não precisará desembolsar um valor inesperado para repor seus prejuízos.

Entre as principais causas de acionamento do seguro residencial estão incêndio e explosão, danos elétricos, roubo e furto, quebra de vidros e vendaval.

Problemas que muitas vezes podem acontecer em nosso dia a dia e que podem gerar um impacto financeiro significativo no seu bolso.

Que garantias são oferecidas?

As garantias que um seguro residencial traz são: proteção patrimonial e financeira, tranquilidade para a família e agilidade na solução de problemas, caso eles aconteçam.

Pense, por exemplo, como você teria que agir diante de uma situação emergencial?

Imagine se a sua geladeira queima, logo que você acabou de fazer as compras do mês? Ou se um vazamento inesperado estraga seus móveis e tapetes. Seria um transtorno para resolver situações cotidianas como essas.

Concomitante a isso, você teria que buscar profissionais da área para realizar uma avaliação dos problemas e orçamentos.

Na prática, possivelmente, buscaria a opinião de um segundo especialista e, no mínimo, dois orçamentos extras.

Depois de escolher quem faria o conserto, seria necessário agendar o serviço e aguardar a conclusão do trabalho para retornar à sua casa.

A depender do custo dessa manutenção, caso você não tenha os valores à disposição, teria que buscar uma solução paliativa, solicitar um empréstimo ou, até mesmo, aguardar um tempo até resolver o problema.

Muito embora o seguro não impeça que os imprevistos aconteçam, ele ajuda no momento em que eles surgem e você precisa lidar com a situação.

A principal vantagem é financeira, sem dúvida, mas a contratação do seguro residencial também garante menos preocupações e minimiza as dores de cabeça na hora de solucionar o caso.

Leia Também: