5 dicas para deixar o seguro de automóvel barato

5 dicas para deixar o seguro de automóvel barato. Todos queremos um seguro de automóvel barato e isso não é novidade, hoje vamos te dar algumas dicas para conseguir um seguro de automóvel barato.

O que é um seguro de automóvel?

O seguro automóvel barato é um seguro que tem por prioridade proteger o seu carro, sendo ele possível de escolhas de coberturas, seja somente contra roubo/furto e incêndio, responsabilidade civil ou cobertura compreensiva, sendo esta a mais completa de todas.

Para fazermos o seguro de um automóvel barato primeiro temos que ter os documentos pessoais do segurado, dos condutores, o documento do veículo e também responder a um questionário de risco.

Tendo esses dados em mãos se faz necessário escolher qual o tipo de seguro que deseja, se é um apenas de roubo/furto e incêndio, responsabilidade civil ou compreensivo, tendo a escolhido a sua necessidade é necessário que se valorize as coberturas.

Sendo assim as seguradoras darão opções para tanto, como por exemplo no seguro de cobertura compreensiva é necessário a escolha de valores de Responsabilidade Civil Material e Corporal, se vai querer alguma cobertura adicional e qual o tipo de assistência é importante.

5 dicas para deixar o seguro de automóvel barato

São muitos os fatores que podem influenciar um seguro de automóvel barato ou mais caro e é fundamental que o proprietário do automóvel saiba quais são esses fatores para economizar no seguro do seu veículo.

01. Verifique se o automóvel é visado para roubo e furto

Se o seu automóvel tiver o IVR (Índice de Veículos Roubados) alto certamente o valor do seguro será mais elevado. Sendo assim quando for comprar um automóvel, é importante se atentar ao IVR do veículo para saber se o modelo é muito visado por criminosos.

Por exemplo os veículos com IVR mais altos são assim por conta do mercado de peças ou por sua facilidade de revenda.

Veículos que são visados e, por isso, apresentam um índice de roubo e furto elevado possuem, consequentemente, mais riscos de serem levados por criminosos.

Todas as seguradoras levam essa informação em consideração na hora de calcular o prêmio. Ou seja: veículo menos visado por ladrões possui mais chances de ter o seguro barato.

02. Escolha apenas coberturas necessárias

Quando for contratar o seguro para o seu automóvel, precisa estar atento às coberturas necessárias de acordo com o seu perfil.

Isso porque deixar de incluir proteções importantes pode significar seguro barato no momento, mas sair caro lá na frente.

Por exemplo, se o motorista deixou de contratar guincho na sua apólice, mas durante o ano precisou deste serviço. Só o que será gasto nesse momento já faz com que a suposta economia anterior seja perdida.

É importante ter o cuidado de acrescentar as coberturas que fazem sentido às necessidades do motorista.

Por isso, é essencial contar com uma corretora que oferece todo o suporte para que o seguro seja personalizado de acordo com cada cliente e sua respectiva necessidade.

03. Instale rastreador no veículo

O rastreamento veicular é uma alternativa de proteção que vem ganhando força por conta de sua eficiência no monitoramento do automóvel e, principalmente, pelo preço acessível.

Ter rastreadores faz com que a ação de criminosos seja dificultada deixando assim o seguro barato.

Isso ocorre porque as seguradoras entendem que se um veículo possui um rastreador ou mais desses equipamentos, a chance dele ser recuperado, em caso de roubo ou furto, será muito maior do que se ele não tiver.

04. Não deixe o automóvel na rua

Certamente deixar o veículo na rua é muito perigoso por diversos aspectos. Pois ele está mais exposto aos riscos e, com isso o seguro fica com o preço mais elevado.

O fato é simples: é mais fácil que um sinistro ocorra a um automóvel na rua do que dentro de uma garagem, por exemplo.

Quando o veículo fica na rua é um alvo bem mais fácil para os ladrões, por exemplo. Além disso, o automóvel fica mais exposto a possibilidades de avarias, como batidas, quebra de retrovisores e até mesmo desastres naturais.

Por esse motivo é importante abrigar o automóvel e sinalize este fato para a seguradora. Mesmo que não tenha uma garagem no seu prédio ou casa, a dica é deixar em um estacionamento.

05. Seja um motorista prudente e responsável no volante

Uma das primeiras informações que a seguradora analisa para calcular o preço do seguro é se o motorista já sofreu algum sinistro anteriormente.

Por exemplo, se houver muitas colisões no histórico do condutor, considera-se que o risco de acontecer novos eventos como esse é maior.

A verdade é que se o condutor não possui histórico de sinistros poderá ter um valor de seguro barato.

Leia Também: